quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Culto Infantil - Terra da Promessa

Deus é fiel e provou isso nos mandando quase 40 crianças no culto infantil "Terra da Promessa" que acontece todos os domingos no período da manhã na nossa igreja do Jd. Simone!!
Além de muitas crianças, contamos sempre com a ajuda e dedicação dos jovens que estão envolvidos neste ministério!







att by Gontijo

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Legalismo na Igreja Evangélica

O LEGALISMO – Escravismo Religioso.

Legalismo é todo o sistema, regras, expectativas ou regulamentos que condiciona a salvação ao esforço humano de agradar a Deus, como uma recompensa por desempenho. O Legalismo é o meio humano de tentar através da obediência de regras de homens, ser aceito e amado por Deus, anulando a Graça misericordiosa.
A salvação é pela graça, somos obedientes porque somos salvos, e não para sermos salvos. A maioria interpreta que Jesus nos salvou, de modo geral na cruz, mas não individual, e assim a salvação individual se dá através da justiça própria, das boas obras ou de conduta moral. De modo que eu é me salvo (glória a mim! louvado seja eu!), pois Jesus só abriu a possibilidade da salvação na cruz, mas eu é que decido se vou ou não pro céu, de acordo com minhas obras. O que contraria a Palavra, que diz que é pela GRAÇA (favor imerecido), que somos salvos e ISSO NÃO VEM DE NóS MAS É DOM DE DEUS! O que quer que eu faça, trabalhe, coma, viva, ande, cante, louve, durma, é só consequência dessa graça e não a causa dela.
E aí vem a pergunta, então posso fazer tudo o que quizer e ainda sou salvo? Não! Porque a certeza da salvação nunca nos chama para a libertinagem e sim para liberdade, e essa liberdade não permite que eu me contamine, pois entendo que ‘’todas as coisas me são lícitas... mas... nem todas convém. Ou seja, a partir do momento que tenho a mente de Cristo, sei que posso e o que não posso, independente de um aio que me guie, pois sou de Cristo. Quem deseja usar a GRAÇA para libertinagem é porque não discerniu a loucura da cruz.
As igrejas geralmente criam pecados que não existem. Logo ela, que deveria combater o pecado, acaba criando mais pecados ainda! E em defesa disso se diz que embora nem tudo que a igreja proíba seja pecado, se torna por causa do “voto de obediência”, logo você peca não pelo ato praticado em si, mas por ter desobedecido a igreja que instiuiu aquilo como pecado! É a justificativa juridico-bíblica para que a instituição religiosa possa ter o poder de criar pecados. Ou seja, além dos pecados reais, escriturísticos, temos que tomar cuidado com os pecados instituídos da religião.
Geralmente os obreiros são muito preocupados com a ‘doutrina’, mas entendem doutrina, por usos e costumes. A doutrina gera bons constumes, mas os bons costumes não são doutrina. Geralmente toda a preocupação religiosa é Moral. E o que é a Moral? Muita gente associa moral com sisudez, seriedade, mas Moral é a ética da maioria! É o que uma maioria dominante institui como regra. Posto que o que numa sociedade é moral torna-se imoral em outra, e se um indivíduo quebra essa linha moral está pecando contra a maioria que instituiu a norma. Acontece que a moral não é eterna, ela muda. Os padrões da sociedade vão mudando, à tempos atrás um rapaz não poderia falar com uma moça de família sem a presença de uma terceira pessoa, era imoral. Hoje ele até sai com a namorada para onde quizer, é normal. Ou seja ninguém julgaria hoje que um rapaz fosse imoral apenas porque saiu com a namorada, mas no passado, ele deveria casar com a moça imdediatamente, pois os ditames morais tinham-se corrompido.
Deus não nos julga moralmente, mas pela sua palavra. De modo que algo pode imoral (algo que é convencionado pela maioria) e não ser pecado! Veja que contradição maravilhosa. Exemplo, Paulo proibiu a mulheres de Corinto de falar na Igreja, era imoral, posto que era algo imposto pela cultura e costumes do local. Falar na igreja não era pecado, mas era errado, posto que a cultura assim impunha. Hoje porque não seguimos a determinação de Paulo? É que a sociedade em que vivemos tem outros valores morais. Isso não é relativismo da Palavra de Deus, antes é o saber discernir o que é parte do evangelho como doutrina, e o que diz respeito apenas a algum momento particular da história e ambiente onde aquilo ocorreu.
O amor dos ‘evangélicos’ é quase sempre moral. Ou seja, vale enquanto você cumpre a cartilha de casa. Mas uma vez que você comete algo que atente contra a ‘moral’, o amor acaba. Você é escurraçado, humilhado, desligado, vira crente de segunda categoria na igreja, e muita gente que estava aos seu lado quando tudo estava bem, são os primeiros a pular fora do barco. O amor não pode ser um amor moral, e sim um amor que consegue amar a todo tempo.
Há de se pensar que poderia eu falar disso como defesa própria, não! Nunca pequei ‘moralmente’, e as pessoas em geral, mesmo as que não gostam de mim, me tem em boa conta, acham que sou articulado, que me comunico bem, que prego e sou entendido, mas não me engano, serão os primeiros a me apedrejar se eu tropeçar nalguma pedra do caminho. Porisso não dou a mínima pra elogios de ninguém, quero apenas ser esse ‘servo inútil’ do Senhor, em cuja vida, toda honra pertence ao seu senhor.

Mas, o que é pecado é pecado. Ponto final. Mas o que é pecado da religião, da denominação, é pecado hoje e daqui à cinco anos não é mais. Exemplos temos de sobra, ou quem não lembra de pessoas afastadas da igreja ou disciplinadas, por usar umbreiras, paletó lascado atrás, cabelo pra trás (vixe!), uso de rádio (é já foi pecado), sandália havaina® (vaidade!- Hoje só usa quem não pode comprar um Rider® original), televisão (caixinha do capeta), etc... a lista está longe de acabar, mas coisas que com o passar do tempo, perdem seu valor, já foram tema de infindáveis cultos de doutrina, de gente que defendia o não uso dessas coisas como quem defende o próprio Deus, e hoje tudo isso é permitido ou no mínimo, tolerado, sem problemas. O que dizer de certos rítmos que são executados nas igrejas hoje e que eram impensáveis e proibidos à dez anos atrás! E gente que largou o cajado ontem, está cantando e comprando o CD hoje!
E aí faço três perguntas:
1- Isso SEMPRE foi pecado e nós é que nos mundanizamos?
2- Isso NUNCA foi pecado, nós sabíamos disso mas proibímos por precaução?
3- Isso NUNCA foi pecado nós é que por ignorância proibímos?

Para quem responde 1, acredita que deveríamos voltar ao mundo judaizante, das proibições infantis. Para quem acha que é o 2, tenta justificar os erros do passado, mas porque na época não se abriu o jogo? Para quem responde o 3, pensa igual ao autor desse opúsculo.
O problema é que ninguém pede perdão pelo passado. Quanta gente boa foi jogada na lama e hoje está no mundo, por causa de doutrinas de homens, “como não toques, não proves e não manuseies, coisas que perecem pelo uso, que tem aparência de piedade, e de culto voluntário, mas não tem poder algum sobre os pecados da carne”, utilizando a expressão de Paulo em Colossenses. E ainda tem gente que diz: ‘ há, se foram embora é porque nunca foram daqui’, e eu pergunto: Jesus diria uma coisa dessa? Não é ele que ensina deixar as 99 ovelhas no aprisco e buscar a única perdida? Ele poderia dizer: “bem aquela ovelha se desgarrou porque não pertencia a esse aprisco, deixem-na pra lá”, mas o que ele faz? Vai buscá-la.
Agora voltando à questão inicial.
Agora sabe o que é pecado? Pecado de verdade, pecado bíblico, e que não passa nunca, e que se Jesus não voltar daqui a 1000 anos, continua sendo pecado, posto que o pecado é atemporal? Leia o livro de Gálatas.
Prostituição(sexual, doutrinária), Impureza(de mente, de atitude), Lascívia(sensualidade), Idolatria(de idolos, de cantores, do dinheiro, de si mesmo), Inimizade(com os irmãos de carne e de fé, com pais, com filhos),Porfia (contenda, em casa, no trabalho, na igreja), Ira(indignação com desejo de vingança, principalmente se pisarem no meu pé), Pelejas(Brigas por poder, seja ele político, religioso, por causa de cargos), Dissensões(não se chega a um acordo comum, discorda pessimistamente de tudo, em casa, na igreja em qualquer lugar), Emulações(quere exceder os outros, superioridade), heresias(introdução e defesas de doutrinas erradas, inclusive a inclusão de preceitos de homens vendidos como doutrina de Deus.)
Agora responda com sinceridade, o quanto disso tem em sua vida, e em sua igreja? Enquanto você se preocupa em cumprir a cartilha de normas temporais de sua igreja, a Palavra está denunciando o pecado que ‘tão perto nos rodeia”.
Portanto, ser legalista é esquecer-se do que realmente importa, e se pegar a coisas infantis e imaturas, e com isso achar que está cumprindo a ‘vontade de Deus’.
O legalismo é um dos maiores inimigos do autêntico Cristianismo.
-Você está convencido de que Deus está bravo com você e a única maneira que você pode o fazer feliz é sendo uma pessoa melhor?
- Você está convencido que sua obediencia e desempenho têm algum merito em seu salvação? Está você cansado de tentar mais duramente porque parece que se esforçar nunca é o bastante?
Saiba se você é Legalista:
Você pôde ser um legalista se....
1) Você sente que tem que suprir todas as expectativas e ganhar a aprovação de seus amigos e famíliares e irmãos da igreja.?
2) O amor de Deus depende de você, do seu esforço em agradá-lo. ?
3) Você pensa que todos seus problemas são causados por seus pecados. ?
4) Você pensa que tropeçou porque você não teve bastante fé, porque sua fé não é forte o bastante, porque você não orou bastante, ou porque você necessita ser uma pessoa melhor. ?
5) Você está convencido que Deus está predisposto a estar irritado com você, e que seu objetivo principal na vida é tentar manter Deus feliz fazendo as coisas que o impressionará. Aliás o Deus do legalista é rápido para castigar, está sempre atendo com “olhos como chama de fogo”, mas pra abençoar ele é lento, quase parando, uma demência divina.
6) Sua vida espiritual é definida e determinada por um líder autoritário, com ações quase policiais da sua vida, uma igreja controladora, e é a esse que você procura agradar, pois por tabela agradando a ele está agradando a Deus.?
7) Você diz a suas crianças para não fazer algo na igreja ou em torno das famílias da igreja, algo que você permite em seu lar.?
8) Você acredita que você é um membro da unica igreja verdadeira e que todos cristãos restantes são sinceros, mas sinceramente errados e iludidos?
9) Você pensa que o caráter de uma pessoa pode ser determinado por sua roupa, corte de cabelo, pircing ou tatuagem.?
10) Você preocupa-se que as pessoas poderão tomar vantagem da graça se pregada "demasiada" - e então as pessoas podem fazer qualquer coisa que querem, e essa liberdade é a seu ver pecaminosa. Então deve-se restringir o máximo a liberdade das pessoas como modo preventivo contra o pecado, de modo que, vira pecado até o que não é pecado, para que não se peque o pecado-pecado?
11) Você se sente culpado se você não atender a cada serviço e atividade de sua igreja, acha que se não bateu o ponto na obra está em falta com Deus?
12) Você acha que liberdade de fazer as coisas que se gosta é sinônimo de libertinagem. E quanto mais rígida for a doutrina (entenda-se doutrina como os regulamentos da entidade), melhor para a alma, um tipo de ascetismo cristão?
13) Você tem opiniões diferentes dos de sua denominação em vários temas mas não se manifesta contra, por medo de represálias. Mesmo que veja alguém injustiçado em função de algo que a igreja defende e que você repudia, você não questiona e permite que seu irmão sofra as penalidades impostas, para não perder seus ‘privilégios eclesiais?
14) Você dá valor ao feio, ao desajeitado, ao pobre, porque isso é sinônimo de santidade, logo se alguém tem um cabelo desgrenhado, mal tratado, não alinhado, é porque é mulher de Deus, ou se a mulher usa uma roupa típicamente medieval, ela é santa, embora você não quizesse uma dessa pra ser sua esposa?
15) Você acha que todas as regras de sua instituição religiosa, são as únicas suficientes pra salvar o mundo?
16) Ao fazer algo “proibido” você procura se certificar que não tenha ninguém da igreja por perto a fim de não lhe dedurar, de modo que não importa que Deus veja, pois ele entende, mas importa é não ser flagrado pelo homem?
Então...
Você é um Legalista.!!!
Ainda é tempo pra se converter ao Evangelho da Graça. Que não gera libertinagem, mas uma consciência madura em Cristo.
Agora leiam uma historinha pra ilustrar o que é isso:
Historinha:Um casal fundamentalista "moderno", preparando o casamento religioso, visita um Mullah buscando aconselhamento. Este pergunta se eles têm mais alguma dúvida, antes de irem. O homem pergunta: - Nós sabemos que é uma tradição na nossa crença os homens dançarem com homens e mulheres dançarem com mulheres. Mas em nossa festa de casamento, nós gostaríamos de sua permissão para que todos dancem juntos. - Absolutamente, não! - diz o Mullah - É imoral. Homens e mulheres sempre dançam separados—concluiu.- Então após a cerimônia eu não posso dançar nem com minha própria esposa ? - Não - respondeu o Mullah - É proibido! - Está bem - diz o homem - E que tal sexo? Podemos finalmente fazer sexo? - É claro! - responde o Mullah - Alá é Grande! Sexo é bom dentro do casamento, para ter filhos! - E quanto a posições diferentes? - pergunta o homem. - Sem problemas! - diz o Mullah. - Mulher por cima ? - o homem pergunta. - Claro! - diz o Mullah - Pode fazer! - Na sala? - Claro! Alá é Grande! - Na mesa da cozinha ? - Sim, sim! Alá é Grande! - Posso fazê-lo, então, com todas minhas quatro esposas juntas, em colchões de borracha, com uma garrafa de óleo quente, alguns vibradores, chantilly, acessórios de couro, um pote de mel e videos pornográficos ? - Você pode, é claro! - Podemos fazer de pé? - Não!!!! De jeito nenhum !!!! - diz o Mullah, indignado. - E Porque não ? - pergunta o homem.- Porque vocês poderiam se entusiasmar e acabar dançando!
Resumo: O problema é não dançar!!!!!!
Coisa de Fariseu. Coam mosquitos e engolem camelos.

Nele, que nos mandou falar a verdade, porque a verdade nos libertaria,
Moisés Almeida.

www.moseisalmeida.blogspot.com

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Profecias ou Profetadas?

A profecia, conforme conhecemos na Bíblia, significa oráculo e o profeta, vidente. Dependendo da situação profecia quer dizer proferir, anunciar uma mensagem. O profeta bíblico é aquele que recebe uma mensagem do Altíssimo e a transmite para o destinatário. As profetadas – palavra moderna criada para sinalizar uma profecia duvidosa - são imitação da verdadeira mensagem de Deus com a principal diferença: Não tem a revelação de Deus; pode ser de origem humana ou mesmo satânica.
No ambiente evangélico, bem como em outros, circulam novas palavras com significados para uma situação que, às vezes não dura muito tempo, caem no esquecimento. Dependendo do texto, essa palavra poderá se tornar incompreensível no futuro, o que necessitará uma análise exegética para que se possa entender o seu significado.
Hoje circula em nosso no meio a palavra “profetada”. Buscando nos melhores dicionários não encontrei o seu significado, mas pude vê-la reproduzida abundantemente nas páginas da Internet, quase sempre querendo dizer a mesma coisa: profecia da carne, profecia do homem, palavra mal proferida para alguém e termos semelhantes.

PROFETADAS
Não existe nada no mundo sem significado e nada acontece por acaso. O desconhecimento das causas que geram algumas situações a que estamos envolvidos não nos exclui de certas responsabilidades. Só através da prática de vigilância estaremos livres de contaminação. Vejamos o que diz o Dr. Iasbeck:
“Alguns signos são marcas de seus objetos (como as nuvens negras que prenunciam chuva, as pegadas que sinalizam a presença física de alguém). Todos nós conhecemos os signos e nos referimos sempre a eles quando falamos de significado ou significação. Ou seja, tudo o que é signo quer dizer algo, tem um significado. Temos de admitir que tudo tem significado, mesmo quando não sabemos dizer qual é. Portanto, tudo é signo”. Por Luiz Carlos Assis Iasbeck - www.usinadeletras.com.br

As profetadas funcionam como uma montagem de cenário com o objetivo de simular a manifestação da Glória de Deus através de uma suposta mensagem aos Seus servos. São falsas profecias ou profecias não reveladas por Deus. A “proferição” acontece com certa freqüência em alguns lugares mediante a necessidade do ouvinte de por ouvir uma mensagem verdadeira e edificativa e da coragem de certos crentes que agem como “profetadores”. Estes, em muitos casos, pensam que estão obrigados a profetizar todas as vezes que alguém chegar necessitando de uma palavra. Os mensageiros que profetizam por si (profecia da carne como é chamada) podem ser os mesmos que já receberam o dom, mas não conseguem compreender que a revelação só é dada sob o princípio da soberania divina. Ele usa a quem, como e quando quer.
Algumas palavras ditas em profetadas por profetadores podem ser proferidas por profeta ou profetiza em profecias; a diferença está na origem, a primeira é “da carne” e a segunda, revelação de Deus. Mas existem palavras ou frases absurdas e sem bases bíblicas que só são proferidas dos profetadores em suas profetadas.
São muitos os motivos e pretextos para profetadas. Colocarei a seguir, alguns possíveis exemplos. Eis aí os tipos de mensagens:

Probabilística

“Meu servo! Vou te dar vitória nesta semana; anota isto na tua agenda e tu verás o cumprimento”.
A vitória anunciada não aconteceu.
O mensageiro pode ter tido compaixão do seu irmão e não querendo vê-lo a sofrer lhe desejou sucesso.

Aparência
“Servo meu! Tenho contemplado os seus gemidos pelas madrugadas nas tuas orações; vou te dar vitória”.
O irmão nunca orava de madrugada.
O profeta o julgou pela aparência; naquele culto o irmãozinho estava contrito e lacrimoso.

Cenário
“Servo meu! Tenho uma grande obra contigo, neste ministério, ao lado do meu ungido.
O ouvinte - de outra igreja - era um visitante amigo do pastor e estava dirigindo a festa a seu pedido.
O “entregador de mensagem” pensou que ele era co-pastor, vice-presidente ou ministro local.

Aparência
“Servo! Tenho preparado para ti uma esposa, loira, alta e muito bonita”.
O ouvinte era casado com uma irmã baixinha de cabelos pretos.
O profeta não sabia que ele era casado.

Compaixão

“Minha serva, amada de meu Pai! Eis que vou curar aquela tua mãe de tal forma que tu dirás: como pode?”.
A mãe estava morta meia hora antes as mensagem.
A “profetizadora” e sua ouvinte não sabiam do falecimento.

Vaidade
“Ungido meu! Eis que falo assim contigo: vou eu te dar o que vieste buscar nesta noite... e tu dirás: na verdade o SENHOR falou! Falo assim para que tu saibas que sou eu quem rege na terra”.
O pastor estava naquele culto de oração tão somente em ação de graças pela compra de uma propriedade.
O “profetador” era o único “vaso” que ainda não tinha “entregado nenhuma mensagem” naquele culto e falou isto no final em tom de voz bem alto.

Desconfiança
“Servo que tenho colocado à frente de meu rebanho! Eis que são muitos que querem te tirar da posição. Vigia servo” Este (um nome em línguas) que está ao teu lado é o que tem te causado tantos males. Sê tu valente e faça tão somente o que eu te mando.
O pastor tinha grande consideração ao obreiro mencionado por código e em vinte anos de trabalhos juntos sempre lhe foi fiel.
O “profeteiro” julgava que de tão esforçado o adjunto do pastor era uma ameaça.

Alto risco
“Serva! Vou eu te dar este varão que esta sendo gerado no teu ventre”.
Na semana seguinte a irmã fez a ultra e o resultado: menina.
O mensageiro sabia que a irmã que já tinha dois filhos muito desejava um menino.

Vulgar
“Jovem que esta à frente desta mocidade! Vou te dar vitória; estou eu atendendo as tuas orações, vou preparar uma varoa para ti, tenho uma obra contigo no ministério, tu farás muitas viagens, tu ajudarás ao meu ungido, grande é a obra que tenho contigo”.
O jovem era diácono, bastante dinâmico e esforçado na Casa de Deus.
O mensageiro conhecia bem de perto os trabalhos do diretor.

Bajulação
“Ungido que estás na direção deste Campo! Vou fazer grande obra contigo na terra; muitos grandalhões virem a ti e se consertarão contigo; tenho eu feito grandes coisas e vou fazer muito mais ainda, para que todos saibam que há um Deus em Israel; muitos virão de uma parte e de outra para ver o que vou fazer através das tuas mãos”.
O pastor era muito amado no seio da igreja, mas morreu uma semana depois da “profetização”.
O mensageiro era o presbítero mais antigo da Igreja e esperava a sua indicação ao ministério.

Teológica
“Meu servo! Eu sou o Jeová Jiré, O Deus de Abraão! Como fui com Davi serei contigo; Não temas tu; quando passares pelas águas, estarei contigo; derrubarei as muralhas de Jericó; dou-te as bênçãos de Gerizim; lê tu a minha Palavra, vigia, ora e cante o hino da vitória; e a minha graça e a minha paz seja contigo”.
Ninguém sabia para quem era a mensagem.
O mensageiro era professor da Escola Bíblica Dominical.

Terror
“Homem! Quem te mandou entrar neste negócio? Não estou contigo neste propósito; vigia! Cuidado! Atenta bem para isto que estou te falando nesta hora e depois tu me louvarás”
O irmão era feirante e comprava material semanalmente.
O mensageiro pensou que ele era Empresário.

Duvidosa
“Olha servo! Eis que tu me pedes há anos uma resposta sobre este negócio; eis que te digo: nem sim e nem não e olha bem o que tu vais fazer”.
Os ouvintes ficaram assustados e perplexos.
O mensageiro não ofereceu nenhuma saída para a crise.


TODO CUIDADO É POUCO

A Bíblia fala de profecias, de “profetas” e de dons de profetizar. O uso dos preciosos dons é coisa seriíssima. Devemos crer nas profecias, nos dons de profetizar e receber as mensagens de Deus. Mas todo cuidado é pouco; o inimigo está por aí armando as suas ciladas para nos embaraçar e as profetadas funcionam como uma ferramenta terrível, não fundamentada na Palavra de Deus e atraindo pessoas como vemos acontecer no dia-a-dia.
Uma promessa não cumprida pode abater um crente desavisado. Quando alguém acredita em uma mensagem “profetética” e não vê o seu cumprimento corre o risco de sucumbir na fé, exatamente o que o Inimigo quer. O nosso Adversário quer induzir o máximo de pessoas a não mais acreditarem na Mensagem genuína que vem do coração de Deus, pela boca de seus servos que receberam DELE o dom de profetizar.
Amados, sejamos sóbrios e vigilantes. Deus quer falar no nosso coração, Pela Bíblia, Pelo Espírito Santo direto no nosso espírito, usando os pregadores e também usando os Seus santos profetas. Precisamos conhecer a Palavra de Deus pela qual podemos discernir quando uma mensagem é de Deus ou não. Existem cultos específicos onde os sinceros “vasos” de Deus têm o seu espaço para falar, com sabedoria, aquilo que Deus quer.
A Bíblia é a Profecia completa e capaz de preencher todas as possíveis lacunas em nossas vidas. Mas a mesma Palavra diz que há o dom de profetizar que foram dados para a edificação da Igreja. Todo cuidado é pouco na hora de posicionarmos a respeito de “profetadas” e profecias.


PROFECIAS


Paulo diz que os dons são dados a cada uma para o que for útil – ou o bem comum (1 Co 12.7). A profecia é um dom (1 Co 12.10) e que Deus dá a cada uma como quer (1 Co 12.11). Fazendo uma analogia com o corpo humano Paulo deixa claro que não há hierarquia entre os dons e ninguém é maior por portar um deles (1 Co 12.12-30). É permitido procurar os melhores dons (1 Co 12.31), manda aspirar ao de profetizar (1 Co 14.10), mas o apóstolo apresenta um caminho mais excelente que é o amor (1 Co 13).

Eu creio em profecias

Creio plenamente nas profecias bíblicas e creio nos dons espirituais para os nossos dias, entre eles o de profetizar. Não tenho este dom, mas conheço quem o tem e o exerce com toda humildade e contrição diante de Deus; não adianta ir a casa dele que ela não tem mensagem, é quando Deus quer e se alguém precisar.
Muitas mensagens me foram passadas no meu quase meio século de vida, muitas delas escrevi na contracapa de minha agenda, muitas se cumpriram, outras não. São profecias e profetadas.

Deus falou comigo – mensagem profética


Na década de noventa, numa fase de muita dor e lutas, morava no Rio de Janeiro e estava trabalhando em Macaé - RJ cumprindo um período de suspensão contratual na Empresa onde trabalhava. Fiquei hospedado no Hotel Portugal. Em certa noite, resolvi sair para tomar um refrigerante. Coloquei um traje simples, jeans, camiseta de propaganda política e chinelo; tomei um ônibus que ia para o bairro Malvinas, estava muito cheio.
Dentro da condução, uma irmã de aparência humilde, traje simples, acompanhada de algumas meninas iam para um culto de libertação; ela estava de pé e eu assentado na poltrona de janela à direita da condução. De repente aquela irmã foi tomada pelo poder de Deus e tocou em braço e profetizou bem alto: “Servo, estou contigo nesta luta, vou te abençoar no teu ministério; tenho uma obra grande contigo em Missões”. Poucos meses depois eu estava reintegrado à Plataforma, um ano depois eu fui ordenado a ministro do Evangelho e cinco anos depois fui nomeado secretário de missões na Assembléia de Deus em Todos os Santos.
Eu estava de fato muito abatido, triste e em grande crise; a irmã que não sabia que eu era cristão - o meu traje não identificava – não titubeou, entregou a profecia de Deus, não foi profetad

“Profetadas” – um perigo!

Eu já ouvi muitas “profetadas”, mas não as recebi. Pela misericórdia de Deus nunca fui vítima de nenhuma delas, Sempre fui bem orientado pelos meus pastores, Nelson de Souza Nogueira (também meu pai) Sebastião Firmino de Assunção (saudosa lembrança) e atualmente, José dos Santos.
As vítimas de profetadas podem ficar seriamente abaladas. A melhor maneira de não se tornar uma delas é vigiar. A Bíblia tem ensinamentos claros sobre os dons espirituais e sobre a validade das profecias.

Como saber se é profecia ou profetada?

É fácil, porém a resposta pode não ser imediata. Vivemos em um mundo aonde a velocidade vem sendo cada vez mais requerida, assim, muitas pessoas não têm paciência de esperar o fiel cumprimento de uma palavra. A veracidade de uma previsão (que não foge aos princípios bíblicos) só pode ser constatada conforme prescreveu Moisés: “E, se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o SENHOR não falou? Quando o profeta falar em nome do SENHOR, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim; esta é palavra que o SENHOR não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele” Dt 18.21,22.


Eu dependo da Graça de Deus


Dados do autor:

Nome:
Ev. Enoque Nogueira

Detalhes:
Evangelista, bacharel e mestrando em teologia pela FETSU; Pregador e Palestrante. Membro da Assembléia de Deus na Penha - Rua Montevidéu, 1191 - Penha - Rio de Janeiro - RJ.

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Lento Desaparecer

“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.” Filipenses 4:8

Este versículo nos trás um conselho e um alerta. O inimigo de nossas almas não chega até nós com coisas grandiosas e assustadoras, mas faz suas armadilhas em pequenos detalhes, mínimas coisas que não consideramos perigosas ou “muito” erradas, se é que “muito” e “pouco” neste caso existem. Por isso, estejamos atentos a tudo que dedicamos nossa atenção para que nossa mente não fique cauterizada a ponto de não discernirmos mais o que é benção ou maldição.

Casting Crowns

Lento Desaparecer

Cuidado Olhinhos com o que vê
É o segundo olhar que prende suas mãos
Conforme as trevas colocam as amarras
Cuidado Pezinhos aonde pisam
São os pezinhos atrás de você
Que com certeza te seguirão
É um lento desaparecer
Quando você se entrega
Um lento desaparecer
Quando o preto e o branco viram cinza
Pensamentos invadem, e escolhas são feitas
Um preço será pago quando você se entregar
As pessoas nunca desabam de uma vez
É um lento desaparecer
É um lento desaparecer
Cuidado Orelhinhas o que ouvem
Quando a falsidade nos leva a um compromisso
O fim está sempre próximo
Cuidado Boquinha o que fala
Pois palavras e promessas vazias
Levam a corações despedaçados a se desviar
É lento o desaparecer...
Pensamentos invadem, e escolhas são feitas
Um preço será pago quando você se entregar
As pessoas nunca desabam de uma vez
O caminho da sua mente até suas mãos
É mais curta do que você imagina
Cuidado se você pensa que está de pé
Você já pode estar afundando
É lento o desaparecer...
Pensamentos invadem, escolhas são feitas
Você pagará um preço quando se entregar
Pessoas nunca desabam de uma vez (lento desaparecer)
Papais nunca desabam de uma vez (lento desaparecer)
Famílias nunca desabam de uma vez
Cuidado Olhinhos o que vêem,
Cuidado Olhinhos o que vêem,
Pois o Papai do Céu está olhando para baixo com amor
Cuidado Olhinhos o que vêem

segunda-feira, 21 de julho de 2008

video
Já que essa semana é o niver do Pastor, vamos postar o vídeo que fizemos em homenagem a ele!
Deus abençoe sua vida Pastor, você tem sido benção em nossas vidas!!

segunda-feira, 14 de julho de 2008

VI Festa Caipira








Essas são algumas das fotos tiradas no dia da nossa Festa Caipira, que estava muito linda!!

domingo, 29 de junho de 2008

Culto COPEPAR


Neste sábado 28 de Junho, aconteceu o nosso III Culto organizado pela ordem de pastores da nossa cidade.
O culto foi uma benção,o louvor estava muito gostoso e com certeza libertou muitas pessoas que estavam presas...intercedemos pela nossa cidade, pelos nossos governantes e a mensagem foi maravilhosa!






o próximo será no Noroestão!

quinta-feira, 26 de junho de 2008

VI Festa Caipira


Vem ai a nossa VI Festa Caipira no arraiá do Gustin
Vai ser no sábado, dia 5 de julho, às 20:00 na casa do Pastor Agostinho.


Não esqueçam de entregar a contribuição até no domingo dia 28 de junho!




Veja o vídeo com fotos da V Festa Caipira, com a presença dos americanos que vieram nos ajudar na construção da nossa primeira igreja filha, no Jd. Simone.


video

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Culto de comunhão entre as igrejas



Organizado pela ordem de pastores de Paranavaí,este culto se realizará no sábado, dia 28 de junho de 2008, no Teatro Municipal, às 20:00 horas



quarta-feira, 18 de junho de 2008

Um pouquinho da nossa historia no Jd. Simone

Esse vídeo foi exibido no dia da inauguração da nossa primeira Igreja Filha, no Jd. Simone.
O culto de inauguração foi uma benção, contamos com a presença do nosso Vice Presidente da CONIM, o Pr Israel Liberato.

video

Assistam, vale a pena!

Vídeos interessantes

Loading...