quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Principe da Paz




“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o principado está sobre os seus ombros; e o seu nome será Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”.
Isaías 9.6

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Natal

Entender o “verdadeiro sentido do Natal” é um desafio que ano após ano temos diante de nós. Afinal, não são poucos os desvios que descaracterizam esta festa tão importante para os cristãos.



Desde o Papai Noel, passando pela arvore de Natal e até o consumismo da troca de presentes, pouco ou nada encontramos deste “verdadeiro sentido do Natal”. Até mesmo aqueles que fixam a sua atenção na pessoa que dá sentido ao Natal, Jesus, erram ao transmitir uma imagem falsa e estilizada do Natal.
Muitas vezes pensamos e cantamos a respeito daquele dia falando da beleza, da paz e da harmonia que o envolveram, mas a realidade é que desde o seu nascimento Jesus enfrentou sofrimento, perseguição e rejeição.
Evidentemente, o “verdadeiro sentido do Natal” não é só isto, mas gostaria de observar com você alguns contrastes que marcam o nascimento de Jesus, e nos mostram o quanto Ele se humilhou para nascer entre nós, conforme o Apóstolo João nos mostra em um dos capítulos mais lindos e ricos da Bíblia:

Jo 1:1:11
• vs 1 e 2 - Sendo Eterno, nasceu. “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.”
• vs 3 Sendo Criador tornou-se semelhante a criatura. “ Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez.”
• vs 4 Sendo o Autor da vida, nasceu e morreu. “A vida estava nele e a vida era a luz dos homens.”
• vs 5 Sendo a luz, entrou em um mundo de trevas. “A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela.”
• vs 10 e 11 Doou-se, mas foi rejeitado. “O Verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.”

Isto é apenas uma parte do verdadeiro sentido do Natal que, por mais que pareça perdido, não pode ser apagado, pois Jesus continua a nascer todos os dias no coração daqueles que nele crêem.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Eu desafio você a se mexer.

Esgoto em seu coração

Há um esgoto aberto em nossa sociedade, um terrível esgoto esta corroendo e poluindo os corações e as mentes de jovens e idosos. Esse esgoto se chama pornografia! Suas vias fluem para o coração e a mente dos homens que se encontram em um caminho escuro e depravado, esse esgoto faz com que essas pessoas não apenas consumam esse líquido como também promovam para o mundo.

A importância do problema pode ser visto quando pegamos o significado de sua palavra. Não é um termo inventado nos dias de atuais. Ela vem da palavra grega pornéia e juntamente com mais outras três palavras (pornos, pornê e pornéuo). Porne “uma prostituta” e graphien “escrita”. Pornografia significa literalmente a “escrita de uma prostituta”, seja na escrita, desenhos, fotografias, pinturas, filmes ou televisão. E com todo o avanço global no mundo tecnológico, a pornografia tem sido rápida ligando os canais desse esgoto aos corações de muitas pessoas.

O mundo pré-cristão também foi muito pornográfico. Alguns pensam que pornografia nasceu quando a internet invadiu nossas casas. Isso não é verdade. O mundo em que Cristo veio era um mundo pornográfico. Embora não houvessem telas de lcd, rede de relacionamentos ou fotografias, a pornografia estava ali.

A bíblia deixa claro que Jesus nasceu de forma pura, longe de impureza ou imoralidade. Quando lemos Romanos 1 vemos que existe referência a todas as questões de ordem sexual, pecados, imundícia, concupiscência e perversão. Cristo nasceu em um mundo pornográfico, isso é fato, os apóstolos saíram com uma mensagem de transformação em um mundo pornográfico. Eles foram declarar que Deus era santo, imaginem isso na mente de pessoas que se acostumaram com um mundo pornográfico, certamente para aquelas pessoas que adoravam os deuses pagãos esse Deus não era santo.

Imaginem a situação, as pessoas teriam que proibir ou restringir a pornografia que realmente era incentivada na época. Considere o templo de Afrodite em Corinto ou o templo de Diana em Éfeso, aqueles templos tinham muitas prostitutas que incentivavam tudo, menos a santidade. Agora imaginem quando Paulo chega falando com os gentis sobre a mensagem de que Deus é santo, que Ele nos chamou para ser santos como Ele é santo. Isso é uma idéia completamente revolucionária.

Hoje, vivemos numa abertura democrática que torna possível viver uma livre captação de conteúdo impressionante.

Quais são os resultados dessa imundícia pornográfica em nossa cultura hoje?

Os resultados dos abusos nessa área, mesmo no mundo cristão, são enormes. Um detalhe importante é que muitos deles são invisíveis. A pornografia conduz a uma terrível escravidão da alma. Conversamos com pessoas cujas vidas foram arruinadas por ter esse esgoto em suas vidas. Não apenas o adultério ou fornicação, mas também os pecados de pensamento, atos sexuais secretos, segredinhos que podem levar as pessoas a essa servidão, que muitas vezes não conseguem escapar desse problema.

Embora muitas pessoas neguem quaisquer efeitos negativos existente na pornografia, os efeitos são como um buraco negro na sua vida espiritual. Não é no momento que você esta consumindo a pornografia que você vai ser tragado por esse buraco. É no futuro e tenha certeza que você pagará com juros. Quantas pessoas perderam o fôlego de vida cristã porque foram derrotadas pelos pecados sexuais? É muito ruim quando você vê que existem paredes quebradas em seu corpo escorrendo esse esgoto. Infelizmente muitos estão assim.

Qual é a resposta para as pessoas que estão envolvidas com pornografia?

Em primeiro lugar, Deus nos chamou para sermos santos, lutar contra a impureza, sexo fora do casamento, perversão, pensamentos sexuais, ou olhar para uma foto enquanto ninguém está vendo, isso trará conseqüências para seu cativeiro no pecado. A Bíblia diz que temos que fugir da imoralidade e levar cada pensamento cativo à obediência em Cristo.

Jesus disse: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz e siga-me. Porque qualquer que quiser salvar a sua vida perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida a salvará. (Lc 9.23,24)

Vencer hábitos de pecado sexual exige mais do que simplesmente exercitar o autocontrole, de outra forma não seria chamado de vício. A pessoa que luta nessa batalha deve aprender a dizer “não” as tentações quando elas surgem. Contudo, ainda existe mais.

A pessoa que caminha em vitória é aquela que aprendeu a “negar a si mesmo”. Esse deve tornar-se um estilo de vida. Na verdade, Jesus exige isso de todos que confessam ser Seus seguidores. Negar-se a si mesmo significa deixar de lado o que nós desejamos fazer em cada área da vida e escolher, em vez disso, fazer a vontade de Deus. Essa obediência é gradualmente trabalhada no homem que prontamente se submete à disciplina de Deus, permitindo-O governar e controlar sua vida.

Por Carol Gontijo

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Vídeos interessantes

Loading...